• Resenha: Romance Hot com Tatuado na área <3






Alice Tea Cup em New York

Quando fui para new york, eu estive em uma das unidades do Alice Tea Cup, vi primeiro esse lugar no blog da Karol Pinheiro, como boa fã de alice fiquei enlouquecida né! Confesso que apesar de bem bonitinho e com comidinhas gostosas, eu esperava um pouco mais do lugar, ele tem um aspecto envelhecido, eu esperava um lugar bem mais colorido! O preço não é muito amigo para nós brasileiros, essa tortinha abaixo é uma torta especial de limão da Rainha de Copas custou 9 dólares (por volta de 30 reais), mas a experiência do lugar valeu a pena! Se você for para New York e for fã de Alice no país das maravilhas, a visita no Alice Tea Cup é obrigatória!

Eu indico, principalmente, para o Brunch (aquela refeição dos americanos entre café da manhã e almoço, domingo é o melhor dia para explorar brunchs pela cidade). E, claro, a seleção de chás é incrível! Eu tinha acabado de almoçar, não estava muito no clima para chá, tentei lá o café, mas sério, IMPOSSÍVEL gostar do café dos estados unidos, muito fraco!

alice tea cup new york alice no pais das maravilhas. 9

E o que tinha no cardápio? A frase que originou a tatuagem da minha coxa!! Fiquei tão feliz quando vi =)

alice tea cup new york alice no pais das maravilhas

Até o banheiro é todo decorado com ilustrações de Alice, são bem similares as originais do livro de Lewis Carroll

alice tea cup new york alice no pais das maravilhas.2

alice tea cup new york alice no pais das maravilhas. 6

alice tea cup new york alice no pais das maravilhas. 3 alice tea cup new york alice no pais das maravilhas. 5

alice tea cup new york alice no pais das maravilhas.4

Todos os funcionários eram absurdamente gentis e o atendimento era bem eficiente!

alice tea cup new york alice no pais das maravilhas. 7

alice tea cup new york alice no pais das maravilhas. 8

Na entrada do restaurante existe uma lojinha com vários produtos de Alice, precisei de MUITO controle! Muito meeeesmo!
  alice tea cup new york alice no pais das maravilhas. 10 alice tea cup new york alice no pais das maravilhas. 11 alice tea cup new york alice no pais das maravilhas. 13 alice tea cup new york alice no pais das maravilhas. 14 alice tea cup new york alice no pais das maravilhas. 16O Alice Tea Cup fica próximo ao Museu de História Natural de NY, eu passei por lá depois de ter visitado o museu!
Chapter 1
102 West 73rd Street at Columbus Avenue.
8:00am to 8:00pm.





The Garden of Cosmic Speculation: O Jardim de Alice

Existe um jardim maravilhoso dentro de uma residência, na Escócia, Reino Unido, que poderia muito bem ter saído das páginas de Alice no país das maravilhas! O jardim se chama The Garden of Cosmic Speculation e tem muitos aspectos geométricos, um paisagismo de tirar o fôlego, exatamente igual no livro! Ele não foi inspirado em Alice, mas bem que poderia.

O jardim foi projetado pelo dono da casa, o arquiteto Charles Jeckens, a Portrack House é a enorme propriedade que abriga esse lugar fora da realidade. A inspiração do arquiteto foi fundamentos da física moderna, e traz elementos básicos que fundamentam o cosmos. De 1989 a 1995, quando sua esposa faleceu, o arquiteto e diversos profissionais se reuniram para projetar e fundir a natureza com a ciência.

Hoje, o jardim é aberto para visitação e todo dinheiro arrecadado vai para um centro de câncer que leva o nome da falecido esposa de Jeckens, Maggie’s Centres.

jardim alice no pais das maravilhas The Garden of Cosmic Speculation 2 jardim alice no pais das maravilhas The Garden of Cosmic Speculation 3 jardim alice no pais das maravilhas The Garden of Cosmic Speculation 4 jardim alice no pais das maravilhas The Garden of Cosmic Speculation 5 jardim alice no pais das maravilhas The Garden of Cosmic Speculation 6 jardim alice no pais das maravilhas The Garden of Cosmic Speculation





Desaparecida – Catherine McKenzie

resenha desaparecida leya
Autor: Catherine McKenzie
Título Original: Forgotten
Editora: Editora Leya
Nota: 4,2

Sinopse:”Só poeira. É como se eu tivesse sido apagada. Transformada em cinzas.”
Quem nunca sonhou em recomeçar a própria vida do zero? A jovem advogada Emma Tupper se vê diante dessa oportunidade quando volta para casa, após passar seis meses desaparecida na África. Surpresa, constata que todos acreditam que ela estava… morta. Emma descobre que sua antiga vida foi apagada. O apartamento onde vivia acaba de ser alugado para um novo inquilino, o misterioso fotógrafo Dominic. No escritório de advocacia no qual construía uma carreira brilhante com vistas ao cargo de sócia, sua rival Sophie se apossou não só de seus clientes e de sua sala – mas também de seu namorado, Craig. Enquanto tenta resolver o caos em que se transformou seu mundo, Emma se questiona: ela era feliz antes de sua viagem à África? Tinha valido a pena se sacrificar tanto em nome do trabalho? Amava Craig de verdade? Queria mesmo ter aquela vida de volta? Romântico e espirituoso, “Desaparecida” revela a envolvente trama de uma mulher à procura de si mesma.

Atributo Nota
Capa 5
Enredo 4
Escrita 4
Personagens 4
Final 4
Classificação geral 4,2

Desde que esse livro foi apresentado pela Leya na bienal do livro eu fiquei mega curiosa para saber mais sobre, a sinopse logo me conquistou. Quando a mãe de Emma falece, ela deixa um último pedido para sua filha, que faça a viagem que ela (a mãe) sempre sonhou em fazer, mas não teve a oportunidade, para a África. Emma tem uma vida estável e essa viagem não é nem um pouco o que ela precisa e logo para um lugar que ela nunca pensou em pisar, no entanto, ela não consegue imaginar não fazer a última vontade de sua mãe, seu senso de dever é mais forte do que sua má vontade.

Depois de uma série de incidentes, a viagem que era para durar um mês acaba durando seis meses, Emma volta e encontra tudo diferente, perdida e sem contato com aqueles com quem conhece ela se vê desesperada até que conhece Dominic, o irônico fotografo que agora ocupada o ex-apartamento de Emma.
Emma é de certa forma até ingênua, ela realmente acredita que depois de sumir por seis meses e deixar tudo para trás, vai encontrar tudo como estava, eu acabei dando risada em uma situação que nem era para rir, porque a personagem se mostra bem fora do ar durante o tempo que ela passa na África, achei a personagem até prepotente em se achar tão essencial que ninguém seria capaz de seguir com a vida sem ela.

resenha desaparecida catherine leya

O resultado de toda sua ingenuidade é perder tudo em sua volta, agora, ela realmente tem que começar do zero, sem opção de retomar as coisas onde deixou. Mas, pelo menos ela conta com uma ajuda inusitada, o novo morador de seu apartamento, Dominic, que está passando por outra situação acaba sendo forçado a mudar de vida também. Juntos, eles fazem uma dupla desconcertada, mas que se certa forma combina, e se ajudam.

Eu gostaria que o livro fosse maior, acho que o desfecho aconteceu muito rápido, eu gostei do livro e teria a maior paciência em ler mais e esperar mais pelas decisões da Emma. Mas, no geral, o livro tem uma escrita leve e divertida, apesar de tratar de questões complexas sobre decisões de como levar a vida, a autora soube trabalhar para que o livro fosse estimulante também.

A mensagem de desaparecida para mim foi que cuidar das pessoas que você ama nunca é demais, talvez, todo mundo sonhe com um momento sozinho e de mudança de vida, mas quando você toma essa decisão tem que ter certeza que está pronto para deixar sua vida atual, é egoismo deixar as pessoas que te amam esperando, congeladas, enquanto você descobre o que quer da sua vida e se não encontrar o que deseja, voltar para eles.